quinta-feira, abril 30, 2009

Uma vez fanzineiro, fanzineiro até morrer.


Hoje posto um poema publicado no Boletim Cultural Manguaspa, em 1999. Esse zine/informativo era editado pelo Marcos Franco, amigo de longa data. Hoje o Marcos é proprietário da casa noturna Aeroflith, onde eu discoteco, e essa nossa reaproximação parece que vai render bons frutos, afinal, uma vez fanzineiro, fanzineiro até morrer.


Hoje tem 33 Rotações no Vitrola Rock Bar, só pra lembrar os cachaceiros de plantão rs.




FAZ TEMPO QUE...

Faz tempo que não acordo todo dia
E sei que logo vou te ver
Faz tempo que não depende mais de mim
O que sinto por você

Neste calabouço
Me alimento do que teu coração me entrega
Do fundo da tua alma
E de olhos fechados tento
Sentir o calor e o gosto da tua boca
Cúmplice dos beijos de outrora

Será que moro nos teus sonhos?
Será que existo quando acordas?
Essa dúvida é tudo que me sobra

Faz tempo que voltávamos da escola
Não há mais volta...
Faz tempo que não nos encontramos mais
Para dizermos que
Faz tempo que
A saudade dói demais

Adriano Pacianotto



Na LUTA!

quarta-feira, abril 29, 2009

Declarando guerra à hipocrisia...



Como prometido hoje inicio uma série de poesias publicas em fanzines entre 1995 e 2002, havia vasculhado em meus arquivos e encontrado dezenas de edições minhas, porém, vasculhando mais um pouco, encontrei mais uma quantidade exorbitante de zines de outros editores onde material meu foi publicado. Se o Ricko não me xingar fotografamos esses exemplares também. Para abrir a série reproduzo a apresentação no número 0 do zine De Profundis, que era editado pelo grande amigo Morpheus Affinito, companheiro de velhas utopias e de algumas tantas bebedeiras.

...............................................................................

Apresentação do editor
Por Morpheus Affinito
(Zine De Profundis número zero – 1999)

Declarando guerra à hipocrisia e toda espécie de masturbação cultural e política, este "quase zine", uma alegoria convenientemente "Dark", tem como finalidade divulgar um pouco de toda cultura maldita e marginal. O nome foi tirado de uma obra de Oscar Wilde, e dará continuidade à proposta do zine Atmosphere em divulgar principalmente o trabalho de escritores da marginália contemporânea e bandas "undergrounds", assim como daqueles que nos inspiram à todos. Será possível encontrar Lupercais ou Bauhaus, Der Kalte Sterne ou Nick Cave, Nerval ou Pacianotto, John Fante ou José Salles. Sei que isso não vale muito pra grande maioria, mas é gratuito, você pode guardar pra ler no banheiro e até mesmo limpar a bunda se não gostar, afinal este é o destino de toda arte atual: Estar à mercê de uma bunda qualquer...

.............................................................................

Poema sem título publicado no Zine Black Madhouse n. 2 – 1999


Perdão à Deus
Ao Diabo
À Você

Não resta mais nada
Só sorrisos alheios
Dos que ajudaram a me foder

A cama é só um lugar seguro
Para morar em sonhos e sonhar com você

Desgovernado sobre a estrada branca
Olhos vidrados – pára-brisa brilha

Eu pedi à Deus para me libertar do ódio
E ele me enfiou um demônio goela abaixo

Sorriam!
Seus filhos das putas malditos
Hoje eu estou fodido
Amanhã será seu dia
Meus caros desgraçados falsos amigos

Adriano Pacianotto
18/06/1999


Amanhã tem mais!

Abraços a todos.


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

segunda-feira, abril 27, 2009

PAREDÃO!



A NET mandou a conta do mês, com duas ligações, uma para a minha avó, com duração de 9 horas, e uma pra vizinha do lado, com 3 horas, total das ligações R$ 93,32 !!!!

Não, não é a primeira vez que acontece. Tem que ligar pra eles, aturar uma longa espera, ouvir aquelas gravações irritantes, falar com uma atendente suuuuper bem preparada, aguardar a abertura de um protocolo e depois ouvir, descaradamente, que houve um "erro de sistema", e será gerada uma segunda via revisada. A porra do sistema nunca gerou bônus, só cobranças indevidas, por que será?

E sabem de quem é a culpa? É do povo, não é desses canalhas, porque se o povo parasse um pouco de se preocupar com Novela das 8, Ronaldinho e jornaleco sensacionalista, talvez aprendesse como se faz valer os seus direitos, e essas merdas dessas empresas picaretas teriam de funcionar melhor. Enfim, já que o dia está propício para um levante, vamos escolher o "Judas".

O Ricko, amigo de longas discussões políticas e ideológicas, me sugeriu um post sobre o mano Netinho de Paula, e eu não pensei duas vezes em vasculhar o figura.

Netinho é o pagodeiro que virou político. O cara foi eleito vereador pelo PC do B, que de comunista não tem mais nada, e vem falar de socialismo. Tem a cara de pau de vir com aquele discurso manjado de comunistinha USP falando teorias enlatadas, e tá lá usando nosso dinheiro pra se auto promover.

E outra, corto meu saco fora se esse picareta leu Marx alguma vez na vida. Quando viu o busto dele na sede do Partido perguntou se era o D. Pedro, tenho certeza!

Ele foi o terceiro colocado na última eleição para vereadores em São Paulo, com 84.383 votos! E quer se candidatar ao Senado em 2010. Como pode!?

E agora ele vai estrear um programa no SBT, pra manter o povo ainda mais burro e passivo. Vai usar o programa como palanque, é claro, e vai ser mais um vagabundo pra sustentarmos na "Casa da Mãe Joana".

Pesquisei o dito cujo no google, pra tudo que é lado, e não encontrei feito útil qualquer que levasse a sua assinatura.

Nas pesquisas sobre o "mano", percebi que a maior parte está relacionada a sua carreira de pagodeiro e demagogo, e muito pouco, além de notícias sobre sua presença em eventos festivos, apontam para algum acontecimento político.

No site dele, http://www.netinhodepaula.com.br/portal/, algumas pérolas dignas de reflexão a respeito de quem nos representa perante o Estado.

1. "Vereador apresentou Projeto de Lei que inclui o Samba da Laje no Calendário dos eventos da Cidade de São Paulo. A Atual legislação só faz referência as datas comemorativas, feriados e eventos anuais. A proposta do PL 254/09 é de que eventos semanais ou mensais, desde que significativos para a população, venham a ser incluídos no Calendário do Município."

2. "Mensalmente toda a estrutura do Gabinete do Vereador, irá se deslocar até uma área da Cidade de São Paulo, para atender as demandas da população de cada região.A equipe ficará por três dias a disposição, e no quarto dia o Vereador Netinho de Paula, fará um show de encerramento."

E tem mais piraretagem explícita: quando se tenta acessar o link "Projeto Apresentados", ele simplesmente abre uma mensagem: Erro 404 – componente não encontrado.

Ooooobvio!!!!! Que projetos ele tem? Dia do samba? O Erro 404 é ele próprio!!!!

E quando éramos jovens e rebeldes, e queríamos o fim dos pagodeiros, ninguém nos dava ouvidos rs.

Agora eu vou ligar pra NET, abrir um protocolo, e bla bla bla...

No próximo post começo a publicar os poemas dos zines antigos.

Abraços a todos.


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

domingo, abril 26, 2009

O Sapo Não Lava o Pé...



Um Domingo de sol, com fim de tarde alaranjado, e com a fumaça de cigarro inerte na janela. E pensar que meus domingos já foram de tormentos, e hoje são calmos de saudades.

Um pouco de poesia para um dia de ressaca.

Ontem o Ricko fotografou os zines, os originais, com colagens e textos datilografados, estou aguardando ele me enviar esse material para iniciar uma série de post com os poemas e as imagens.

Espero que essa série inspire velhos fanzineiros a voltarem com suas publicações e incentive a garotada a conhecer, aprender e, quem sabe, até "zinar".

E sobre a discotecagem de ontem no Vitrola, só posso dizer que foi insano mais uma vez rs. Tinha até um sapo hahahahahahahaha O Nenê continua o pior rs.

O sapo não lava o pé: (piada interna)
http://www.youtube.com/watch?v=RQcc0ZWIMbE


No incrível mundo do Zé!


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

sábado, abril 25, 2009

Isabella que não caiu da janela.



Hoje tem open bar no Vitrooooola!!!!! Um monte de gente me confirmou presença, a Mih vai, o Nene e a Ká também, a Michele, a fotógrafa de todas as baladas rock ‘n’ roll também... e dividindo a cabine comigo tem o Wlad (Zona Punk), e nós vamos morrer na cachaça do capeta rs. To "mór" feliz de encontrar essa galera que eu amo tanto. Quem mais vai pra lá!?!?! Me liguem que hoje vai ser diversão garantida.

A programação está no meu fotolog: http://www.fotolog.com.br/jurassicparty

Acima foto do meu niver no Vitrola na última Segunda. Essa é a Isabela, mas não é a que caiu da janela rs. E essa semana vou subir o álbum da festa no Orkut.

Semana que vem começo a postar a série de poemas publicados em fanzines há muito, muito tempo atrás. Preciso de um scanner pra postar as capas. Alguém tipo o Ricko aí se prontifica? rs


Abraços a todos, e bóooooora pra esbórnia!!!!!!

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

quinta-feira, abril 23, 2009

Cometendo a Idade de Cristo e Todos os Pecados



Ontem foi meu aniversário, e abro este post respondendo a pergunta jargão de todos os anos. "Como é ter 33 anos?", e isso começa desde sei lá quando, entra ano, sai ano, e a mesma pergunta, assim como aquelas tias distantes que toda vez que nos vêem dizem: "Nossa, como você cresceu!"


Enfim, como é ter 33 anos? É a mesma porra que ter 32, que é a mesma porra que ter 31 e por aí vai, mas é melhor do que ter 15, ou 20, ou 25. São idades complicadas. Com 15 somos um saco até para nós mesmos, com 20 não sabemos o que queremos da vida, e com 25 sabemos mas não sabemos como. Depois dos 30 fica mais fácil, mais tranquilo, mais... mais fácil dizer FODA-SE.


Tudo que sei é que hoje estou exatamente onde queria estar. Claro que não tenho tudo que quero, é impossível pra qualquer mortal, mas sou extremamente feliz com o que tenho, e com o que sou. Trabalho com o que mais amo na vida, sou reconhecido pelo meu trabalho, tenho ótimos amigos e uma família maravilhosa. Tudo bem que os meus amores fracassaram, mesmo porque acho que não nasci para essa coisa de amor, é muito complicado, e ser "putão" atualmente me parece muito mais vantajoso, além de divertido pra caralho.

Sou um ateu cometendo a idade de Cristo e todos os pecados, sem medo da cruz, dos pregos e dos fardos. E tenho promessas cravadas no peito, com a convicção de serem cumpridas com sabedoria e êxito: parar de fumar, encontrar um grande amor, faculdade de História... Parando de fumar já estou no lucro.

Bom, meu aniversário passou, foi mais um, que venham muitos. A Ludimyla, minha grandissíssima amiga, escreveu um post no fotolog dela pra mim ontem, eu adorei e, confesso, fiquei extremamente emocionado. 9 anos né, Lu? Quem quiser ler visita lá: http://www.fotolog.com.br/ludimyla

E como todo aniversário, teve festa, não teve bolo nem chapeuzinho porque nem deu tempo de providenciar, mas teve cerveja, putaria e rock ‘n’ roll, Ah se teve. Foi Segunda feira, no Vitrola, e foi o que se pode chamar, literalmente, de esbórnia (esbórnia s. f. Bras. Orgia, pândega). Casa lotada, 100% do povo bêbado, mas bêbado mesmo, pegação geral, pista fervendo de Bauhaus a Raimundos, e eu, sim, fazendo juz ao "8 centavos me leva". Valeu todo mundo!!!

Agora dou boas-vindas aos meus 33 anos, sigo a vida e minha Causa! Que a caminhada seja longa, e que eu possa, um dia, ver um mundo melhor, e ter orgulho de ter contribuído com a minha Luta.


"Quanto mais do mundo vi, menos pude moldar-me à sua maneira." [Jean-Jacques Rousseau]


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

segunda-feira, abril 20, 2009

A Balada é hoje!!!!!!


Hoje tem festaaaaaaaa!!!!! Passando rapidão pra convidar todo mundo pra comemoração do meu aniversário, hoje, no Vitrola Rock Bar. Programação e flyer no meu fotolog http://www.fotolog.com/jurassicparty . Vou discotecar e encher a cara sem culpa rs.


Bastante gente confirmou presença, inclusive algumas pessoas muito especiais pra mim, que não vejo há tempos.


E não esqueci dos poemas antigos que achei nos zines, esta semana vou digitar tudo e colocar no ar, tem de poema bonitinho a podreiras absurdas, adoooro. E aí em cima outra foto dos meus tempos góticos.


Abraços!!!!!!


Na LUTA!

Adriano Pacianotto

domingo, abril 19, 2009

Pacianotto Andrógeno



Escrevendo um post rápido porque, pra variar, já estoo de saída pra mais um evento. Alguém quer trocar comigo, uma semaninha só, juro, pra eu ficar em casa coçando o saco até fazer ferida rs?

Ontem foi uma maratona interminável, panfletagem pelas matinês da vida, passada na Snooze, no Boca Club, onde rolou uma parceria bacana que será anunciada nos próximos dias, depois Outs, Vitrola, e Aeroflith, discotecar algumas boas horinhas pra uma casa pra lá de cheia. Como eu sempre digo: não sei de onde surgem as pessoas lá, você entra no banheiro e tá vazio, quando sai não dá pra andar, é surreal, ou uma viagem minha mesmo hahaha.

Estou organizando meus arquivos de poesias e vou postar algumas coisas antigas que encontrei publicadas em fanzines de alguns muitos anos atrás. A foto acima tem mais de 15 anos, achada numa busca no Google, sempre o Google. E, sim, sou eu na foto \o/

Só pra lembrar, amanhã, 20/04, vou comemorar meu aniversário no Vitrola Rock Bar, na balada Código Morrissey, e vou discotecar, beber, cair, levantar hehe. Tem flyer no meu fotolog http://www.fotolog.com/jurassicparty
Fui!
Abraços a todos, e muito obrigado pelas visitas, sempre!

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

quinta-feira, abril 16, 2009

A Política dos Usurpadores



Há quem acredite em palavras vazias
Há quem acredite no que o longo tempo prova
Vai de cada um, de cada senso se justiça
Quem cria cobra no quintal de casa
Sempre acaba envenenado



É impressionante como pessoas
Pintam prova de amor
Destruir a vida do amigo
Para satisfazer o próprio ego
Tentando roubar as frases e os créditos


Me impressiona que falem de filosofias que não conhecem
Que cantem hinos que não acreditam
Que contem histórias que não lhes cabem
Que construam mentiras que sempre caem


Não há nada mais fútil que viver a sombra de outro
Não há nada mais triste que ser cópia
Ser vida fake, mero cover
E encher a boca pra dizer-se dono
Do que estava pronto muito antes


É a política dos covardes
Dos hipócritas e usurpadores
Que precisam do roubo
Pois da criação nada sabem
Morrem não deixando nada
Além de frases feitas em suas lápides

segunda-feira, abril 13, 2009

Bom saber que os verdadeiros me acompanham.



Faltam menos de dez dias pra eu completar 33 anos, a idade de Cristo, então, hipócritas, invejosos e usurpadores de plantão, aproveitem para me crucificar mais um pouco, enquanto, cada vez mais, meu discurso ganha crédito e seguidores fiéis, porque nada digo além da verdade, e todos sabemos que a mentira tem perna curta, e que os mentirosos sempre terminam desmoralizados, infelizes e sós.
Dia 20, véspera de feriado, tem comemoração do meu aniversário e também do Bruno R., na inauguração do projeto Código Morrissey, que privilegia vertentes da música pop dos anos 80, sem perder o vínculo com a música alternativa. A festa rola no Vitrola Rock Bar, fortalecendo ainda mais a parceria com a casa.
E algumas pessoas ainda acreditam que todas as asneiras que falam de mim não chegam aos meus ouvidos logo em seguida, e pior, acham que as pessoas acreditam nas tamanhas mentiras que lhes saem da boca, e não percebem os risos de descredito as suas costas.

Na LUTA!!!!
Adriano Pacianotto

sábado, abril 11, 2009

REENCONTRO



REENCONTRO

Te ver me fez lembrar
Histórias tão distantes
Te ver me fez pensar
Em tudo que tivemos antes


Eu serei eternamente grato
Por todo carinho e afago
Por ter-me tanto afeto
E espero que isso nunca acabe


Que nosso amor seja eterno
Que eu te cuide, mesmo longe
E que me cuide também tanto
Pois na vida nada somos


Sejamos lembranças importantes
E alguns momentos bobos
Para que não durma nossa chama
E para que a saudade nunca morra


Obrigado pelo teu sorriso
E pelo teu abraço forte
Me procure quando for preciso
Eu te desejo toda a sorte!


Adriano Pacianotto
08/04/2009

quinta-feira, abril 09, 2009

Hoje tem edição especial do 33 Rotações



Hoje começa mais um final de semana, mas dessa vez mais tranquilo, espero. Hoje rola edição especial do 33 Rotações, com 9 horas de festa, começa as 8 da noite. Pretendo passar pela maratnoa sóbrio, como vinha fazendo ultimamente, tirando a desandada do último fds rs.
Amanhã tem Aeroflith e, esperando a confirmação de última hora, provavelmente vou discotecar lá Sábado também.
Hoje o post é rápido, amanhã tem um poema todo melado que escrevi esta semana rs.
Abraços.
Espero todos no Vitrola!!!
Na LUTA!
Adriano Pacianotto

terça-feira, abril 07, 2009

BOEMIA



Mais uma segunda-feira ressaquenta, como todas as segundas devem religiosamente ser.
Teoricamente a segunda é meu dia de folga, quando descanso o corpo da maratona de eventos consecutivos, que tem início na quinta e param somente no domingo, porém, há certo tempo essa rotina não tem dado muito certo, há sempre compromissos inadiáveis, telefonemas inesperados e pilhas e mais pilhas de papéis acumulados, que fazem do meu dia de folga apenas mais um dia de trabalho.
Bom, fato é que aqui estou, 1:30h de terça-feira, com os olhos vermelhos e a boca seca, preparando mais um post para o meu blog, e como é de praxe, após meus intermináveis fins de semana, vou relatar a porra toda.
Quinta rolou 33 Rotações, minha balada oitentona que completa 2 meses nesta semana, dia 9, véspera de feriado. Não foi o que podemos dizer de "uma noite bombaaaada", mas foi, certamente, divertida. Tudo que lembro é que no fim da noite havia uma garrafa com uma coisa amarela dentro que descia como água, alguém vomitando pela janela do carro, e eu me perdendo na vida por expontânea vontade.
Após o descanso a breves cochilos entre perfumes e permutas, lá vamos pro segundo round. Sexta foi minha discotecagem na Boogie Night, festa do Nene Altro que rola toda sexta no Luar Rock Bar. A temática da noite, sobre o título de Fright Night, era anos 80, com distribuição de dentes de vampiro pra galera entrar no clima dark da década perdida. Apesar de não ter tocado nada além do top of the pop, ver a garotada se acabar ao som de Smiths, Cure e Joy Division, valeu a pena e me trouxe esperanças de que essa geração ainda tenha algo na cabeça.
Ok! Carona surpresa pra casa, caipirinha de Zulú, a porra da cama rodando. Almoço relâmpago, banho de gato, e toca pro Vitrola. Edição do Projeto Garagem, que contou com as bandas Select 19, Garbbo, De La Rue e Flame, fazendo um show de retorno após 2 anos parados. Público bacana, casa lotada e bandas demonstrando competência, como realmente deve ser um fest HC: guitarras, gritos e muita cerveja!
Passada rápida em casa pra tomar banho e pegar meu case, passar pelo Vitrola novamente para dar um abraço na Isabela, a aniversariante do dia, e voar pro Aeroflith, com o taxista mais fdp do mundo:
- O senhor me deixa na toledo Barbosa, a paralela com a Radial, ao lado do metro Belém, ok?
- Não, te deixo na Radial, no Metro Belém.
- Mas eu vou do outro lado do metro.
- Te deixo na Radial – enfático.
Tá, desci do taxi com aquele "corvo filho da puta" murmurado a passos duros, atravessei a passarela, e cheguei são e salvo. Ótima surpresa ao chegar, porque há sentimentos que são eternos, saudades que nunca cessam, e visitas que nos mostram o quanto vale a amizade, o carinho e o respeito. Obrigado, você sabe.
Discotecagem para uma pista cheia de velhos amigos, caroninha de novo, conversas alcoolizadas sobre coisas que fazem parte de histórias longas, e um abraço cheio de sentimentos verdadeiros. Hora de dormir e, puta que pariu, rodou tudo de novo.
Domingão acordando azedo, ressuscitado com a lasanha da mama, um banho e um paracetamol, e bóra pro Vitrola de novo! Niver do Danilão, dono da casa, com churras, cervejas e um balde de caipirinha, sim, um balde, que depois virou balde de qualquer coisa que se jogasse dentro. Depois show só com banda boa rs. Mas com o grau etílico dos meus ouvidos até que estava divertido. E o resto é sacanagem até as 2 da tarde de segunda.

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

sábado, abril 04, 2009

Maratona infinita....



Hoje rola mais uma tarde de hardcore! Flame, Garbbo, Setelct 19 e De La Rue, no Vitrola, a partir das 16h. Quem tiver coçando passa lá pra tomar umas geladas, curtir os shows e me ver de ressaca outra vez rs.
Ontem no Luar foi lindo, um set de 2 horas de anos 80 e alternativeiras bacanas, de Dead Or Alive a Libertines. Adorei o público, adorei rever pessoas especiais (Nene, Ká, Ramiz, Bozo, e até um fã dos tempos da Thorns, quem diria?), e ainda ganhar uma carona regada a caipirinha hard hehehe.
A noite discoteco no Aeroflith, e vai ser divertidíssimo, com direito a Zona Punk Friends (Wlad, Murilo e Falco) e mais uma ressaca reservada para o dia seguinte, óbvio.
Amo essa vida louca de punk-goth-hardcore, simples assim.
Fui, que o fds ainda tá no começo.
Abraços a todos, e viva o "Róqui"!
Na LUTA!!!!
Adriano Pacianotto

quinta-feira, abril 02, 2009

ETERNO ARDOR QUE SOMOS



É outono outra vez
É vontade de te ter de novo
É anseio adolescente
Mesmo aos 32 anos
É o mesmo amor de sempre
É o mesmo amor de antes
Que traz brilho ao horizonte
Que só traz palavras doces
O que é triste é esquecido e morto
A saudade vai morrendo aos poucos
O presente cria sonhos longos
E o futuro flori vastos campos
É você me guiando os passos
E me dando sorrisos bobos
Esperança de felicidade e encanto
Neste eterno ardor que somos
Adriano Pacianotto
02/04/2009

quarta-feira, abril 01, 2009

O Punk Goth da Calça Rasgada na Bunda



Finalmente consegui parar para escrever um post decente, a correria está diminuindo, as coisas se reorganizando, e tudo correndo dentro da planejado. Acho que já posso retomar minha vida normal.
Muita gente me perguntando como foi a festa que fiz com o Wlad em Limeira, então, vamos a cobertura completa de nossa aventura na "Terra Perdida da Laranja Lima":
Passagens compradas para as 19hs, e uma maratona pra chegar a estação Sé do metro para encontrar o Wlad e o Murilo, nosso "roadie" de plantão. Depois de muita correria devido aos preparativos para o evento e os outros tantos compromissos acumulados na agenda, cheguei com alguns minutos de atraso. Nem deu tempo de comer um junkie food antes de embarcar, sem falar que a agilidade do atendente da tabacaria para me vender 2 "maços Free Box" quase me fez perder o ônibus.
- Nós precisamos descer na frente do Senac, em Limeira – disse o Wlad ao motorista.
- Chegando lá o Senhor me "alembra". – respondeu o motorista.
- Como assim, Bial!? – pensou o Wald.
Bom, preferimos não entender, afinal, se não sabíamos onde íamos descer, e por isso perguntamos a ele, como iríamos "alembrá-lo" quando chegássemos?
Certamente os outros passageiros nos odiaram pelas 2 horas que se seguiram, de tanto que falamos e perguntados se já estava perto de Limeira rs.

Depois de ler (ou tentar ler) muitas placas, e ir mais 2 vezes "alembrar" o motorista sobre o Senac, finalmente chegamos a um ponto no meio do nada, de onde fomos resgatados por santas almas enviadas pelo "Deus Kingston", que nos levaram numa viagem de 2 minutos e meio ao local do evento. Creio que sozinhos teríamos chegado no mínimo 3 horas depois.
9 e pouco da noite e já haviam góticos sentados na frente da casa, segundo a direção, desde as 18hs. Isso que é sede de balada.
Correria pra montar tudo, estrobo pifado, "dark ruim" no jeito, velas pretas e vermelhas dando o clima "vampiresco", os hambúrgueres "mais grandes" do mundo, eu desvirginado pelo Virtual DJ e, finalmente, a casa aberta a uma procissão de gente de preto.
Balada rolando linda, cervejas e mais cervejas goela abaixo, e o ponto alto da festa: O punk goth da calça rasgada na bunda, na cidade perdida da laranja lima.
- Rasguei minha calça. – diz o Wlad
- Como assim? – respondo
- Rasguei a calça, caralho.
- Hahahahahahahahahaha – não me aguentei.
- É sério, que que eu faço? – Wlad em desespero
Ali estava o Wlad, com as calças rasgadas na bunda, aos olhos de quem quisesse ver.
Nas próximas horas, creio que devido ao resultado da conta de R$ 160,00 de cerveja (custava 3,50 a garrafa) o Wlad não deu muita importância ao acontecido, dançou, bateu fotos, discotecou, e até, dizem por aí, lançou moda em Limeira rs.
Desse momento pra frente tudo começa a ficar obscuro, as lembranças confusas, as palavras emboladas, e por aí vai. Sei que quando a festa terminou amanhecia o dia, e somado o tempo do fechamento, pagamentos, recebimentos, e as últimas cervejas, era mais que dia.
Graças a Aninha que mandou um Bat-sinal para o Seu Adir, nos jogamos dentro de um táxi.
Café preto com coxinha pra encarar a volta. O Murilo já de ressaca e deixando um rato morto no banheiro da rodoviária. Eu completamente estragado, amarrotado e ainda bêbado. E o Wlad, já tendo espasmos de sobriedade, preocupado com o rasgo na calça.
Dizem por aí que ele lançou moda entre os motoristas também rs.
A viagem de volta foi mais tranquila, todo mundo "nanando" até São Paulo.
Chegamos. O Wlad acordado aos gritos entusiasmados de "Open Bar no Vitrola, agora!" E olha que se o Vitrola estivesse aberto era bem capaz de irmos pra lá tomar a saideira, mas não estava :(
O Murilo já andava com os braços estendidos como um zumbi, eu não tinha voz, e o Wlad, finalmente sóbrio, entrou em pânico. Juro que eu pagava qualquer preço para entrarmos num vagão do metro lotado de emos rs.
Como baratas tontas, nos despedimos, fui para a Zona Lost, Murilo e Wlad para a Santa Cecília, e eu subi as escadas rindo, vendo, ao longe, o andar gracioso do punk goth da calça rasgada na bunda.
Enfim, foi isso: mais uma balada desta longa estrada de 20 anos de "punk-goth-hardcore". Mais uma bebedeira memorável. Mais uma parceria bacana. Mais amizades que valem a pena. Mais uma história para contar para os netos.

Em breve voltaremos para a segunda edição da The Darkest Night, e eu sugiro todos irmos com as calças rasgadas na bunda rs.

Na LUTA!
Adriano Pacianotto
counter
counter
 
Copyright 2009 Adriano Pacianotto. Powered by Blogger Blogger Templates create by Deluxe Templates. WP by Masterplan