domingo, março 28, 2010

SARAU COM ÁLCOOL


"Em vários dias da semana, gente que escreve e lê poesia tem lotado bares e espaços culturais da periferia paulistana. Do Campo Limpo à Cidade Tiradentes, os saraus conquistam diversas gerações de moradores, quebrando qualquer tipo de preconceito e dando voz - em versos - a quem não conta com muita opção de lazer. Sem sair da comunidade e sem desembolsar nada, novos poetas são revelados.

A revista visitou alguns desses espaços e notou que cada um tem a sua "cara", usando diferentes linguagens, como literatura de cordel e hip hop. Com ou sem microfone, em uma casa ou em um bar tomando uma cervejinha, o que todos desejam é compartilhar seus anseios e ideais."
Por Thatiana Mendes - Revista DaHora (Jornal Agora São Paulo) - 13/12/2009

A questão é: sempre organizei saraus, escrevo e leio poesia, e compartilho meus anseios e ideais com gente disposta a fazer o mesmo, só que sempre fui chamado de "louco", "visionário" e o mais degradante adjetivo que se pode dar a um artista: "vagabundo". Enfim, ler matérias como essa me faz acreditar que a utopia ainda é o caminho mais justo para a realidade.


Agora que virou cult reunir artistas e apresentar arte no boteco, talvez eu seja só mais um, mas a idéia é antiga, e se muitas vezes não foi possível concretizar meus projetos culturais, foi, indubitavelmente, porque havia sempre um fdp do outro lado do balcão.

Meu trabalho, há mais de 15 anos, é bater de porta em porta atrás de espaço para promover minhas festas, shows e eventos culturais. Festa e show gera lucro, enche cú de dono de casa de dinheiro, já sarau é mais complicado, ninguém quer abrir espaço sem arrancar algum $$$. Já tive de ouvir coisas do tipo "não to aqui pra sustentar festa pra vagabundo" ou "isto aqui é trabalho sério, não tenho tempo pra perder com bobagem". Infelizmente essa é a visão da grande maioria desses infelizes que se propõem a adminstrar espaços de eventos, casas noturnas, bares e afins, e preferem ter a casa entupida de gente cheirando nos banheiros e pagando caro por uma dose de álcool vagabundo sem contestar, sem pensar, sem praticamente existir, apenas ali, transeunte numa noite qualquer de entretenimento vazio. Sabem o que eu digo pra essa gente? (inclusive nos últimos meses bati record nisso). "Vai tomar no meio do seu..." E fim.

Me agrada saber que os dois últimos que eu mandei foram mesmo, mas isso é outra história.


Voltando ao sarau, foi por acaso que eu conheci o Toca Do Du, numa terça ou quarta-feira, não me lembro, algumas semanas atrás, onde fui a convite de um amigo, o Fernando, que ali encharca diariamente (risos), e descobri, finalmente, um bar bacana próximo de casa, frequentado por muitos conhecidos meus e com toda a qualidade que um bom bar merece: boa comida, higiêne, ótimo atendimento, conforto, segurança e cerveja em garrafa gelaaaaada e barata, pra se ter idéia a Brahma custa R$ 2,89, Skol R$ 2,69 e a Antartica R$ 2,39. Não preciso dizer mais nada, né?


Após alguns dias e alguns porres memoráveis, é claro, conversei com o Du, dono do lugar, sobre minha dificuldade em encontrar um local para reunir amigos e artistas, beber e apresentar nossos trabalhos, e tive total apoio dele, que sedeu o espaço com o maior prazer. Vale destacar que no mesmo local funciona uma escola de dança, e pode-se assistir, no salão dos fundos, aulas de samba-rock e gafieira enquanto se toma umas e joga conversa fora.


O bar é excelente, o ambiente é super sadio e agradável, e o Du (foto abaixo) é "o cara" (risos), agora só falta convidar e reunir a galera no próximo dia 10, a partir das 16hs.


O tema do sarau é livre, pode-se apresentar todo tipo de arte, música, poesia, fanzine, desenho, pintura, fotografia... bandas podem marcar apresentações acústicas e montar merchan, poetas podem expor impressos nas paredes ou recitar versos, distribuir folhetos e zines, vender livros e até beber demais e dar vexame, que faz parte né.

O evento não tem fins lucrativos, a entrada é gratuíta, e a idéia é incentivar artistas independentes a mostrarem seus trabalhos.

Para participar tem que entrar em contato comigo por email adrianopacianotto@hotmail.com , para combinar os detalhes.



A parada é a seguinte:

SARAU COM ÁLCOOL
Sábado, 10/04 - 16h às 23h
(Poesia, exposições artísticas, música ao vivo e bebedeira)
Entrada franca
Local: Toca do Du
Rua Betari, 183 - Subsolo - Penha - SP
(A 50m do Shopping Center Penha)
Fones: (11) 2093 0769 - 2093 0754


Bóra, galera!


Na LUTA
Adriano Pacianotto

sexta-feira, março 26, 2010

INFO INFO INFO...


A semana foi (está sendo) bem corrida por aqui, não tá sobrando tempo nem pra atualizar aqui. Nos próximos dias postarei uma apresentação completa da Toca Do Du, barzinho na Penha onde vai rolar o Sarau Com Álcool, dia 10/04, e uma resenha bacanona do Sexta Feira S/A, pra vocês conhecerem melhor uma das bandas mais legais que surgiram nos últimos tempos em sampalândia. E ainda tem um monte de novidades, tudo anunciado no informativo abaixo.

Até mais tarde, agora tenho que voltar à labuta.

Abraços.

Na LUTA!
Adriano Pacianotto


INFORMATIVO
ADRIANO PACIANOTTO


PUBLICAÇÕES

Resenha Show Nene Altro & O Mal De Caim:
Cobertura para o ZonaPunk do show realizado no último dia 20, no Luar Rock Bar http://www.zonapunk.com.br/news.php?id=12818

Black Planet:
minha coluna mensal no site ZonaPunk - http://www.zonapunk.com.br/ - com temática gótica, sobre música, literatura, cinema, etc. com estréia esta semana.

Interzone:
coluna mensal na radio virtual Black Fire Station - http://www.blackfirestation.com.br/ - sobre música alternativa, com estréia no começo de abril.

Rumores Zine:
Fanzine bimestral com poemas e contos de minha autoria, com distribuição de mão em mão e na Galeria do Rock, vendido a R$ 2,00, com lançamento este mês. Aguardem promoção via Twitter @pacianotto para exemplares promocionais.

Malditos Bêbados:
livro em parceria com o músico e escritor Nene Altro, que irá reunir trabalhos próprios e de outros escritores marginais paulistas, com data de lançamento a confirmar.

Blogspot:
blog pessoal com atualizações regulares, no ar desde 2008 - http://adrianopacianotto.blogspot.com/


EVENTOS

SARAU C/ ÁLCOOL
Sábado, 10/04 - 16h às 23h
(Poesia, exposições artísticas, música ao vivo e bebedeira)
Para participar escreva para adrianopacianotto@hotmail.com
Entrada franca
Local: Toca do Du
Rua Betari, 183 - Subsolo - Penha - SP
(A 50m do Shopping Center Penha)


ZONAPUNK TEENAGE RIOT
Sexta, 30/04 - 23h
Show Com As Bandas Mais Votadas Pelo Público:
Lastears
Last Flame
Follow The Rabbit
Funfarra
Local: Club OUTS
Rua Augusta, 486 - Consolação - SP


CONTATOS GERAIS:

Email: adrianopacianotto@hotmail.com
Twitter - http://www.twitter.com/pacianotto
Fotolog - http://www.fotolog.com/jurassicparty
Orkut - http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?origin=is&uid=11391761095304421927
Comunidade - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=49820689

terça-feira, março 23, 2010

Mais 15 Horas De Balbúrdia, Sempre

De

O fim de semana foi pegada, tanto que nem consegui atualizar esta joça. Domingo acordei às 5 da tarde e fiquei morrendo o resto do tempo, e ontem eu trabalhei feito um puto e não deu tempo.

Bom, eu tinha ficado de contar mais uma de minhas aventuras pelas ruas de São Paulo, né? Então tá.

Sábado, 20 de março, nada fácil sair de casa debaixo de um sol maldito de quente, mas não havia outro jeito, precisava passar na Santa Ifigênia pra comprar um fone, já que o meu outro virou o "farelo do fundo do saco do biscoito de polvilho."

Passei na De e de lá fomos para aquele formigueiro desgraçado, cheio de gente bonita e educada, onde comprei o primeiro fone na primeira loja que vi, e saímos correndo daquele caos imundo e cheio de contrabando o mais rápido possível.

De lá pegamos o Pinheiros pra subir a Augusta e chegar na Sick 'N' Silly, loja da Sick Mind na Al. Jaú, do outro lado da Paulista.

Parada básica pra comprar cigarros e a De comer pão de queijo, "afinar, ela é minera, uai".


Peu, Wlad e Karem


Na frente da Sick encontramos o Peu, o Wlad e a Karem, rolamos aquelas conversas sobre bons tempos quando ainda tínhamos fídago, e o Wlad deu uma resumida no livro do baixista do Motley Crue, que cheirava tipo 23g de cocaína por dia, fora as outras merdas que ele usava, o que nos fez chegar à conclusão de que somos uns junkies de bosta, e nem o Finatti conseguiria tanto.

Enfim, depois da conversa saudável e alguns cigarros, entramos para o porão/inferninho da loja, onde rolava a estréia da exposição de fotos do ZonaPunk, com cocktail de cerveja e discotecagem do Wlad.


Um tal de DJ Pacianotto


A festa rolou bem animada, e foi animando ainda mais conforme o estoque de cerveja foi diminuindo, e chegou naquele ponto em que a festa vira desgraceira. 3 virou par, rolou vaquinha pra comprar mais cerveja, acabei indo parar na cabine e toquei de Dead Kennedys a Ministry, de Garotos Podres a NIN... e lá pelas 21hs estávamos sentados na calçada, bêbados feito a porra, com um temporal monstruoso prestes a cair, e preparados para o segundo round, nos confins da Zona Leste, onde eu iria discotecar, na festa de retorno do Nene Altro & O Mal De Caim, a banda "goths" do Nene, no Luar Rock Bar. A noite só estava começado.

Caiu a chuva, encontramos com o Beto do Hertz, e depois fomos ao Habbib's da Augusta, De, Fernanda e eu, comer esfihas e tomar aquela caipirinha horrível que só eles sabem (ou não) fazer.

Ainda mais breacos pegamos o metro até Itaquera, onde chove mais dentro que fora e tudo é muito limpo e conservado.

Graças ao encontro surpresa com a Ninfa no terminal conseguimos chegar ao Luar sem maiores contratempos.

A Fe em Londres (não no mesmo dia rs)


Se estivéssemos em Londres estaríamos aqui: http://www.youtube.com/watch?v=M-9dEvqpRGY

No Luar chegamos a tempo de acompanhar a passagem de som do Mal de Caim, retomar o abastecimento de cerveja, encontrar o Maggo e a Denise, a Denise dele, não a minha rs, e se jogar numa noite de anos 80, guitar bands e...


Nene Altro & O Mal De Caim


O show do Mal foi foda, tudo registrado na resenha que fiz pro ZonaPunk, confiram: http://www.zonapunk.com.br/news.php?id=12818

Tudo terminou num troca-troca de trens nas estações de metro por conta de obras na Vila Matilde, o que, pro nosso estado alcóolico, foi mais que uma aventura.

Nos despedimos da Fe e fomos, De e eu, rumo ao sono quase eterno de todos os bêbados.

E assim encerrou-se mais uma maratona de 15 horas (ou mais) de balbúrdia.

Alguém a fim de ir na próxima?

Me Twitta @pacianotto

Abraços.

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

sábado, março 20, 2010

PRA ESBÓRNIA PUTAIADA!!!!!!!!!!!!

Pra este sábado ficar perfeito só tinha que estar friozinho e garoando, mas tudo bem, vai com calor e sol mesmo.

Preparei um set bacana pra hoje a noite, no Luar, nesta festa aqui:

Sábado, 20/03 - 23h00

FESTA 80'S NO LUAR

Anos 80 - Darkwave - Pós Punk - EBM

DJ's: A. PACIANOTTO - BRUNO R - FISH - MAGOO

Show: NENE ALTRO & O MAL DE CAIM

Entrada: $ 10

Mais infos: http://www.fotolog.com.br/b_letrika

Local: Luar Rock Bar
Rua Carolina Fonseca, 35 - Itaquera - S. Paulo - SP

Flyer: http://twitpic.com/18rbkc


Daqui a pouco vou encontrar a De, vamos até a Santa Ifigênia, que preciso comprar um fone, depois seguir rumo aos Jardins prestigiar os fotógrafos zonapunkers, encontrar a Ludi e o Fe, o Wlad, e mais um monte de camaradas, beber demais da conta, e de lá zarpar de pra ZL pra perder o pudor de vez.

Ah, e estou incomunicável, pois a De e eu fomos assaltados e estamos ambos sem celular, e meu Livre não pega onde vou estar, ou seja, quer me achar tem que ser pessoalmente.

Pra esbórnia putaiada!!!!!!!!

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

quinta-feira, março 18, 2010

Maldito Bêbado


Que correria por aqui, com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo.

Finalmente vamos fazer a reunião pra definir o lançamento da antologia "Malditos Bêbados", com trabalhos meus, do Nene Altro, Morpheus Affinito e Wlad Cruz.

Hoje vou fechar a data do "Sarau com Álcool", projeto mensal para reunir artistas marginais, num bar, óbvio. Se eu voltar sóbrio (ou não muito bêbado) eu posto a data e os detalhes ainda hoje.

Sábado vou combinar tudo com a Ludi pra colocar meu site no ar, isso na Sick "N' Silly, e de lá vou discotecar no Luar, onde rola show com a banda pós punk Nene Altro & O Mal De Caim. Vou resenhar o show pro ZonaPunk, quem não puder ir pode conferir lá depois.

Falando em ZonaPunk, minha coluna, Black Planet, só falta revisar e mandar. Vai pro ar semana que vem.

E ainda tenho uma lista de clientes de planos de saúde pra atender.

Ó vida... que eu adooooro!

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

terça-feira, março 16, 2010

Divã Gratuíto


Estou aqui rodeando o teclado em busca de algo interessante para escrever, mas percebo minha vida muito comum nestes últimos tempos e, definitivamente, eu não gosto nem um pouco desse cheiro de vida normal. Entendo que foi preciso mudar bruscamente minha rotina e meu comportamento, por uma mera questão de sobrevivência, mas já está na hora de retomar um pouco das coisas bacanas da vida, ou vou terminar meus dias escrevendo um blog de piadas sobre Impostos de Renda ou algo tão interessante quanto.

Ter me afastado da "noite alternativa" foi a mais sensata decisão que eu poderia ter tomado, que vai muito além de uma questão de saúde, está mais para uma limpeza da alma.

A "noite" estava me fazendo mal - um campo de guerra com muitos tapetes puxados e punhais cravados e muitas costas.

Não tenho saco pra isso, pra ficar jogando o tempo todo, disputando carniça com os ratos.

Isso me cansou de tal forma que me fez retomar meu ofício de corretor, e exercê-lo com um prazer que me foi surpreendente.

O maior benefício dessa mudança foi o tempo e saúde que preservei, que permitiu me dedicar mais ao meu trabalho como poeta e escritor (que é minha verdadeira paixão) e meu relacionamento com minha namorada.

Eu demorei 15 anos pra perceber que a "noite" foi apenas uma forma de sobrevivência, já que a literatura é um ótimo caminho para a fome. Eu me tornei DJ e produtor de eventos por dinheiro, por necessidade, e sempre tentei embutir a literatura e a arte nesse trabalho, na esperança de dar a ele algum sentido, e tudo que consegui foi exemplificar em atos o velho ditado "jogar pérolas aos porcos".

A arte não é tão interessante quanto uma carreira de cocaína ou as calças coloridas dalgum cantor de merda.

Tudo que sei é que fui colecionando uma legião de amigos falsos, de gente que só me procurava quando precisava levar alguma vantagem, e, conforme fui negando, foram me chutando e procuranto outros otários.

Claro que há muita gente verdadeira, uma boa quantidade de gente admirável, mas a quantidade de gente podre é bem maior, e eu não estou mais a fim de participar desse mundo de mentiras.

O DJ da festa vale para o público o VIP que traz no bolso, e para casa o cachê miserável que lhe pagam.

Resultado: um bando de gente desqualificada, sob o título de "DJ", tocando sets manjados em troca de pinga, para um pista que mal conhece hits de rádio, tirando o emprego dos que realmente trabalham.

Esse mundo não é para mim! Me chamem de implicante, mas eu tive outra formação, minha escola foi base de muito que existe hoje no underground, mas tudo que existe hoje está ruindo, em declínio constante, denegrido por medíocres disputas de egos e gente corrompida por qualquer trocado.

Havia uma coisa chamada RESPEITO. Isso não existe mais.

Mas, enfim, vim aqui para falar que ando entediado, que preciso que o sangue ferva nas veias, e acabei deitado num divã.

O tédio é passageiro, consequência de ter que botar o pé no freio, ficar "bonzinho" pra colocar a vida nos eixos.

Eu me estipulei um prazo para reconstruir minha rotina, e agora, com a proximidade do fim desse prazo, tenho explodido de ansiedade, apenas isso. Freud explica... ou um psicólogo explicaria pelo meu dinheiro...

Prefiro aqui que é "de gratis".

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

segunda-feira, março 15, 2010

INFORMATIVO - ADRIANO PACIANOTTO



NOVIDADES



Março-Abril/2010

Atividades: poeta, escritor, DJ e promotor cultural.


1. Black Planet: minha coluna mensal no site ZonaPunk - http://www.zonapunk.com.br/ - com temática gótica, sobre música, literatura, cinema, etc. com estréia este mês.

2. Interzone: coluna mensal na radio virtual Black Fire Station - http://www.blackfirestation.com.br/ - sobre música alternativa, com estréia no começo de abril.

3. Rumores Zine: Fanzine bimestral com poemas e contos de minha autoria, com distribuição de mão em mão e na Galeria do Rock, vendido a R$ 2,00, com lançamento este mês.

4. Malditos Bêbados: livro em parceria com o músico e escritor Nene Altro, que irá reunir trabalhos próprios e de outros escritores marginais paulistas, com data de lançamento a confirmar.

5. Blogspot: blog pessoal com atualizações regulares, no ar desde 2008 - http://adrianopacianotto.blogspot.com/

6. Noite: 20/03 - 23hs - Show c/ NENE ALTRO & O MAL DE CAIM + DJs Pacianotto, Fish, Maggo e Bruno R. (80's, Darkwave e EBM) - R Carolina Fonseca, 35 - Itaquera - mais em http://www.fotolog.com.br/b_letrika

7. Cultura: Sarau Com Álcool - Recitais, exposições, música e bebedeira. Em abril, na Penha, com entrada franca. Mais infos em breve.


CONTATOS GERAIS:

Email: adrianopacianotto@hotmail.com
Twitter - http://www.twitter.com/pacianotto
Fotolog - http://www.fotolog.com/jurassicparty
Orkut - http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?origin=is&uid=11391761095304421927
Comunidade - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=49820689



Na LUTA!
Adriano Pacianotto

quinta-feira, março 11, 2010

De


Anjo meu, que me acompanha e me entende
Que escolhi pra vida inteira
Ser amor, amante e companheira
Luta em coração e causa
Copos, camas e histórias
Ser meu hino de vitória
Ser meu colo nas derrotas
Ser, em todos os momentos
tudo o que me importa


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

quarta-feira, março 10, 2010

Corey Haim morre aos 38 anos



Corey Haim morreu na manhã desta quarta-feira (10) em um hospital da Califórnia. De acordo com a polícia de Los Angeles, o ator teve uma overdose acidental.



Os policiais foram chamados pelo Providence Saint Joseph Medical Center, em Burbank, pouco depois das quatro da manhã para investigar o caso. Em entrevista ao site “Msnbc”, o sargento Frank Albarren confirmou a morte do ator e revelou: "Foi uma overdose aparente. O tipo de medição é desconhecido”.



O ator tinha problemas com drogas e, em 2001, sofreu um derrame induzido. Depois de passar 15 vezes por centros de reabilitação, em 2004 Haim se mudou para Toronto e, desde então, estaria sem usar substâncias químicas.

Haim ficou famoso na década de 80, principalmente quando atuou no filme "The Lost Boys", com Corey Feldman.

terça-feira, março 09, 2010

O Lado Sombrio Da Zona Leste



"No próximo sábado dia 20 vai rolar uma balada anos 80 no Luar Rock Bar com a primeira apresentação na íntegra do novo trabalho da banda Nenê Altro & O Mal de Caim, que apenas deu uma pequena amostra de seu novo álbum na festa de premiação do Best of 2009 do Zona Punk. Além das músicas de seu primeiro cd, Eurema Elathea, Nenê pretende mostrar todas as novas músicas de seu projeto solo. Além da banda discotecam na noite Adriano Pacianotto, Magoo, Bruno R. e Fish (Anos 80, Darkwave e EBM). Então tire seu sobretudo preto do armário, coloque suas botas e vá ao show!!!"

http://www.zonapunk.com.br/news.php?id=12733


É isso aí, galera, vamos mostrar a força do rock independente na ZL mais uma vez, e fazer mais uma festa regada a muito álcool, boa música e grandes amigos.

Pra quem não conhece o projeto solo do Nene, vale dizer que a banda ainda conta com 2 integrantes do Das Projekt der Krummen Mauern, uma das mais importantes e influentes bandas góticas nacionais, com 2 décadas de existência, e o som tem claras influências de Bauhaus, Sisters e Rock Nacinal 80 a lá Kafka e Vzyadoq Moe.

Vale muito a pena ver o show, baixar as músicas, e ir tomar umas com a gente no Luar.


Baixem as músicas gratuitamente:

"Eu Maior Inimigo Do Meu Amigo, Inimigo Eu": http://www.sendspace.com/file/i30btq
"O Lado Errado": http://www.sendspace.com/file/w4smw5

E veja uma antiga, do Eurema, no You Tube: http://www.youtube.com/watch?v=g3ITJmkxWNc

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

segunda-feira, março 08, 2010

Ana Cristina Cesar


Poeta brasileira nascida no Rio de Janeiro, uma das principais poetas da geração mimeógrafo ou da chamada literatura marginal dos anos 70. Suas primeiras poesias foram publicadas no Suplemento Literário do jornal Tribuna da Imprensa quando tinha apenas sete anos. Criou-se entre Niterói, Copacabana e os jardins do velho Bennet. Esteve um ano em Londres (1968), em intercâmbio, onde trava contato com a literatura inglesa. Na volta deu aulas, traduziu, fez letras, escreveu para revistas e jornais alternativos. Entrou para a Faculdade de Letras da PUC do Rio de Janeiro, aos 19 anos, onde se formou em 1975. Foi professora de inglês e português em colégios de segundo grau e iniciou-se no jornalismo no semanário Opinião. Participou da antologia "26 Poetas Hoje" (1976), organizada por Heloísa Buarque de Holanda, e publicou, pela Funarte, pesquisa sobre literatura e cinema, fez mestrado em comunicação, lançou seus primeiros livros, "Cenas de Abril" (1979) e "Correspondência Completa" (1979), em edições independentes.

Publicou "Luvas de Pelica" (1980), escrito na Inglaterra, e deixou diversas outras obras em prosa ou poesia e em ensaios, entre as quais "A Teus Pés" (1982), "Inéditos e Dispersos" (1985), "Literatura Não É Documento" (1980), "Escritos da Inglaterra" (1988), "Escritos no Rio" (1993) e "Correspondência Incompleta" (1999).

Suicidou-se no Rio de Janeiro, atirando-se do apartamento dos pais, em 1983, aos 31 anos.



Poemas de Ana Cristina César:


Um Beijo

que tivesse um blue.
Isto é
imitasse feliz a delicadeza, a sua,
assim como um tropeço
que mergulha surdamente
no reino expresso
do prazer.
Espio sem um ai
as evoluções do teu confronto
à minha sombra
desde a escolha
debruçada no menu;
um peixe grelhado
um namorado
uma água
sem gás
de decolagem:
leitor embevecido
talvez ensurdecido
"ao sucesso"
diria meu censor
"à escuta"
diria meu amor


Fama e Fortuna

Assinei meu nome tantas vezes
e agora viro manchete de jornal.
Corpo dói - linha nevrálgica via
coração. Os vizinhos abaixo
imploram minha expulsão imediata.
Não ouviram o frenesi pianíssimo da chuva
nem a primeira história mesmo de terror:
no Madame Tussaud o assassino esculpia
as vítimas em cera. Virou manchete.
Eu guio um carro. Olho a baía ao longe,
na bruma de néon, e penso em Haia,
Hamburgo, Dover, âncoras levantadas
em Lisboa. Não cheguei ao mundo novo.
Nada é nacional. Desço no meu salto,
dói a culpa intrusa: ter roubado
teu direito de sofrer. Roubei tua
surdina, me joguei ao mar,
estou fazendo água. Dá o bote.


Ulysses

E ele e os outros me vêem.
Quem escolheu este rosto para mim?

Empate outra vez. Ele teme o pontiagudo
estilete da minha arte tanto quanto
eu temo o dele.

Segredos cansados de sua tirania
tiranos que desejam ser destronados

Segredos, silenciosos, de pedra,
sentados nos palácios escuros
de nossos dois corações:
segredos cansados de sua tirania:
tiranos que desejam ser destronados.
o mesmo quarto e a mesma hora
toca um tango
uma formiga na pele
da barriga,
rápida e ruiva,

Uma sentinela: ilha de terrível sede.
Conchas humanas.





Tá aí minha homenagem ao dia Internacional da Mulher, presenteando-os, meus caros leitores, com a bela obra de uma mulher admirável.


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

Augusta e Ressaca


Domingo de ressaca, descansando e tomando chá de boldo. O porre ontem foi daqueles, mas eu estava precisando. Lavei a alma.

Cheguei na Augusta com a De, tomamos cerveja na sorveteria (?), encontramos o Orelha, o Frank e o Serginho, rolou tápa na pantera na porta do puteiro, um cara foi espancado bem do nosso lado, e, felizmente, o show do Cine, do Inferno, já tinha acabado, e não precisamos aguentar aquela criançada barulhenta de cabelos horríveis entupindo a rua e atrapalhando as putas.

Chegamos ao Boca lá pela 1h, não estava muito cheio, mas tinham alguns amigos me esperando. Até o Fábio Sisters, que não via há uns 5 anos, apareceu. Foi essa galera que salvou a noite, já que a festa estava meio chatinha.

A discotecagem foi bem pop, na linha Smiths, B52's, Devo, Echo, Perter Murphy e Cia. Setzinho manjado mas que a galera pirou.

Agora vou me jogar na frente da TV, procurar algum documentário da BBC, ou ver putaria na Multishow. A semana vai ser de muito trabalho, preciso estar descansado.

Boa noite à todos, e me twitem http://www.twitter.com/pacianotto , que to viciado nessa joça rs.

Na LUTA!
Adriano Pacianotto

sábado, março 06, 2010

É Só A Terceira Lei De Newton


Acordei 7hs com o mundo caindo. Primeiro achei que estava sonhando, depois percebi que era uma chuva infernal mesmo; pensei nos compromissos agendados para o dia, e aí pilhei, pilhei, e não consegui mais dormir. Rolei mais algum tempo na cama e resolvi me levantar para cuidar da vida.

Esta foi uma semana corrida e muito produtiva. Resolvi mais coisas nos últimos 3 dias que nos 3 últimos meses juntos. Terceira Lei de Newton né. Uma hora vem a reação.

Agora já dá pra começar a agilizar a papelada para o aluguel do novo QG, a fase de transição de um trabalho para outro passou, a saúde melhorou 100%, e todos os meus projetos já saíram do papel.

Tenho muito a agradecer aos meus verdadeiros amigos, aqueles que, eu estando no auge ou na sarjeta, sempre estão ao meu lado. E agradeço, mais uma vez, à vida, por ter me dado um escorregão e me mostrado mais alguns interesseiros de plantão. Uma coisa eu digo: o primeiro fdp desses que aparecer na minha porta cheio de mimimi depois de eu ter me fodido sozinho e não ter tido uma resposta a qualquer pedido de ajuda, vai levar um murro no meio da fuça, daqueles bem dados, de quebrar o nariz. E estou falando muito sério, não tem tom irônico nenhum aqui.

Bom, vou procurar meus pés de pato e cair pelas ruas de São Paulo. Hoje à noite discoteco no Boca Club, na Rua Augusta, 902. Semana que vem vai ao ar, no ZonaPunk - http://www.zonapunk.com.br/ - minha coluna, a Black Planet, com temática gótica. Na sequência lanço meu novo zine de poesias, outra coluna mensal, sobre música alternativa em geral, no site http://www.blackfirestation.com.br/ , e um livro de contos e poesias em parceria com o Nene Altro, que será definido na próxima semana.

Ah, e meu lado "gente normal" vende planos de saúde nesta empresa aqui http://www.pbks.com.br/ . E como a maioria de vocês, meus caros leitores, são todos junkies e ex. junkies, é melhor começarem a cuidar da saúde rs. Se alguém aí precisar de um plano me escreva - adrianopacianotto@hotmail.com - que eu faço as cotações.

Um grande abraço a todos.


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

sexta-feira, março 05, 2010

Não Tem Lasanha Vai Miojo


Eu tinha 30 anos e nem um puto no bolso. Havia me perdido novamente em mais uma das minhas empreitadas malucas e estava novamente desempregado, fodido e numa crise de depressão terrível.
Nessas horas a gente aceita qualquer emprego mediocre e agradece por sobrar algum pro conhaque e pro cigarro.
Os dias eram chatos e o trabalho árduo. Nessas horas a gente aceita qualquer bobagem como diversão.
Tinha uma garota que trabalhava em outro setor, não era bonita nem simpática, mas passava por alí às vezes, e rendia comentários baixos, dignos do pedreiro mais experiente. Mas claro que ela nem sonhava com o que falávamos.
Os meses se passaram, e, como é natural em qualquer lugar, a gente vai sabendo mais sobre a vida das pessoas. Rezava a lenda que a garota estava sem uma trepada há anos, o que era perfeitamente compreensível.
A rotina permanecia a mesma: ela passava, não cumprimentava ninguém; sempre de cara fechada e um mal humor irritante.
Numa daquelas sextas-feiras em que se abre muitas cervejas no fim da tarde pra encerrar o expediente resolvi investir na menina da cara fechada. Na verdade foi uma aposta com os colegas de trabalho, valia meia dúzia de cervejas no boteco ao lado.
Sei que esse lance de apostar boceta é nojento, soa machista, mas como já disse, ela não era bonita nem simpática, e nem me olhava na cara, eu estaria lhe fazendo um favor até... e outra, naquele tempo eu fazia de tudo pra salvar minhas geladas, o dinheiro andava curto.
Era uma fase ruim pra mim também, havia terminado um relacionamento longo, passava a maior parte do tempo bêbado e profundamente deprimido. Um joguinho de sedução me distrairia um pouco, e não vou negar que estava precisando de uma trepada qualquer, e não ia pagar uma puta. Prefiro comer uma feinha pelos meus próprios méritos a uma piranha gostosa por 100 pilas. Mesmo porquê não tinha 100 pilas.
Não sei exatamente como as coisas se desenrolaram, passava tempo demais enchendo a cara e quase nunca lembrava muita coisa no dia seguinte, mas ela começou a ser mais receptiva, e às vezes até aparentava estar de bom humor, raramente, mas acontecia.
Finalmente, um dia, depois de todo o álcool do mundo, não faço idéia de como, lá estava ela com as calças arriadas, em pé, de costas, se apoiando na parede imunda daquele lugar. Gozei-lhe nas costas e fui embora.
No dia seguinte ganhei minhas cervejas, e ninguém me contestou, pois, pela primeira vez, ela chegou ao trabalho sorrindo.

Adriano Pacianotto

quarta-feira, março 03, 2010

LUTA!!!



Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;
Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;
Porém há os que lutam toda a vida
Estes são os imprescindíveis

(Bertold Brecht)


Então tá dito.


Na LUTA!
Adriano Pacianotto

segunda-feira, março 01, 2010

Coluna Black Planet


Neste mês de março lanço minha coluna, Black Planet, com temática gótica, no site ZonaPunk - http://www.zonapunk.com.br - o maior e mais importante portal sobre música independente da América Latina, com mais de 300.000 acessos mensais.

A coluna sairá toda segunda semana de cada mês, e é um espaço totalmente democrático, aberto a colaborações, sugestões de pauta, e divulgação de bandas, artistas, festas e shows.

É de extrema importância a participação de todos os envolvidos neste cenário, afim de levar a conhecimento geral informações relevantes, capazes de contribuir para o fortalecimento da cultura gótica dentro da cena underground.

A coluna não tem limitação geográfica, sendo um espaço aberto a noticiar tudo que acontece no Brasil e no mundo, a exemplo da colaboração direta da Priscila Leite, residente em Dresden, Alemanha, que nos presenteia com uma bela entrevista com Carsten Klatte, multi-instrumentista e performer, que aparece como suporte em Project Pitchfork, Cassandra Complex, Wolsheim, entre outros, e apresenta seu projeto solo, Lacasa del Cid, para o público brasileiro.

Fico a disposição para maiores informações, e aguardo sugestões e colaborações para este novo projeto, que tem, em sua essência fanzineira, e a humilde intenção de tornar-se um respeitado veículo de divulgação de nossa cultura.


Contatos:
Email: adrianopacianotto@hotmail.com
Telefone (11) 6574 7041

Web:

Twitter - http://www.twitter.com/pacianotto
Fotolog - http://www.fotolog.com/jurassicparty
Orkut - http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?origin=is&uid=11391761095304421927
Comunidade - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=49820689


Na LUTA!
Adriano Pacianotto
counter
counter
 
Copyright 2009 Adriano Pacianotto. Powered by Blogger Blogger Templates create by Deluxe Templates. WP by Masterplan