sábado, fevereiro 11, 2017

Nenhum Cheiro de Alvorada


Imagem: "Mary & Max" de Adam Elliot


NENHUM CHEIRO DE ALVORADA 
(Adriano Pacianotto - primavera de 2016)

Desta vez não houve nada
Nenhum cheiro de alvorada
Pôr-do-sol sem muita calma
A esperança indo embora
Em silêncio, sem palavras

Sem poemas tudo cala
A beleza se apaga
A impaciência faz morada
Nem luar e nem mais nada
O coração me abandonara

Sem olhar de noite alta
Nenhuma lágrima brotara
Não houve porre nem ressaca
Nem sequer instante bom
O vazio me esperava

E agora, já nem brasa
Só fuligem se agitando
Se perdendo pela casa
E infelizes sonhos brandos
Que não queimam mais na alma



Trilha sugerida: Mazzy Star - Fade Into You


0 comentários:

counter
counter
 
Copyright 2009 Adriano Pacianotto. Powered by Blogger Blogger Templates create by Deluxe Templates. WP by Masterplan